Linksan Agência Web
              
featured-image

Site institucional: o que eu não posso esquecer?

Como uma das maiores e melhores janelas de comunicação entre a empresa e os clientes, os sites são peças fundamentais na hora de fortalecer essa relação. Além das funções de atrair, informar e auxiliar o seu público-alvo, um site institucional deve ser estruturado para proporcionar, de maneira simples e eficiente, uma boa imagem da entidade e daquilo que se relaciona com ela.

Contudo, fazer com que isso aconteça de maneira adequada exige alguns passos. Você sabe quais são eles? Conhece os itens que não podem faltar na hora de criar um site institucional? Não? Então este post é para você! Confira a seguir o checklist que elaboramos para ajudá-lo nessa tarefa.

1. Ter uma boa aparência

Esse é um dos pontos mais relevantes quando o assunto é site institucional. Afinal, a forma como as coisas se apresentam diante dos nossos olhos sempre pesa bastante para deixar uma boa impressão.

Por isso, manter uma estética harmônica e organizada da sua página pode ser o 1º passo para agradar o seu público. Nessa hora, busque sempre imagens atrativas, interessantes e de boa resolução! Procure organizar os botões e atalhos de maneira simples, de forma que o visual não fique muito carregado.

Além disso, tenha muito cuidado com a publicidade em excesso, pois ela pode prejudicar a estética da página.

2. Produzir um bom conteúdo

Bom, você já tem um site bonito e atraente, mas agora precisa se ater ao seu conteúdo.

Uma página institucional deve, acima de tudo, ser relevante para quem busca informações. Dessa forma, é fundamental que você capriche em suas publicações, fornecendo um material que seja condizente com a imagem que deseja passar do seu negócio.

Uma boa dica é investir no marketing de conteúdo, com uma produção original e temas relevantes para o seu público-alvo. Certamente, essa ação deixará seu cliente envolvido e fortalecerá a reputação da instituição.

3. Ser atualizado

De nada adianta apresentar os itens listados anteriormente se o seu site não estiver alinhado com a realidade do seu público.

Quando falamos em “ser atualizado”, nos referimos não somente ao ato de alimentar a página com conteúdo atualizado. Na realidade, é bem mais do que isso: em um site institucional, é necessário adaptar-se às demandas atuais do seu público — tanto em termos de conteúdo quanto de formatação.

Por exemplo, vivemos em uma época de intensa utilização de redes sociais. Assim, seu site pode conter mecanismos de vinculação a essas redes, abrindo espaço para uma maior interatividade entre os usuários e a empresa.

4. Ser seguro

A segurança é um dos aspectos que mais tem ganhado destaque na atualidade. Isso ocorre porque a informação nunca foi tão disseminada. De todos os lugares com acesso à internet, a qualquer hora e por meio de diferentes dispositivos, praticamente tudo está ao alcance de um clique.

Por isso, as pessoas passaram a se preocupar com sua privacidade, algo que é agravado quando elas têm notícia sobre vazamento de dados das grandes redes sociais, por exemplo. Então, principalmente se o seu site armazena informações sigilosas sobre seus clientes, a segurança precisa ser uma prioridade.

Qualquer invasão ou vazamento pode gerar uma falta de confiança difícil de reverter. Além disso, tenha em mente que a maioria das ações de segurança gera um mínimo de burocracia, como as confirmações para evitar a ação de robôs e spam e os famosos “captcha”, que solicitam a digitação de dados de uma imagem ou um clique adicional.

Em virtude disso, as melhores soluções de segurança visam a oferecer a maior proteção com o mínimo de dificuldades. Em outras palavras: considerar o que os profissionais especializados da área chamam de critério de disponibilidade — preocupação em garantir a segurança —, mas, ao mesmo tempo, facilitar o acesso para pessoas autorizadas.

5. Usar o Call To Action

Call to Action (CTA) significa “chamada para ação”. Trata-se de uma frase de impacto que sugere ao visitante um passo seguinte. Por exemplo:

  • faça o seu cadastro;
  • execute o download;
  • matricule-se agora;
  • faça a sua reserva.

O objetivo do CTA é estimular a ação e, desse modo, aumentar a conversão dos seus visitantes em leads. O seu conceito baseia-se na convicção de que as pessoas precisam de ajuda e incentivo para tomar decisões, algo baseado na experiência e em pesquisas de grande aceitação sobre o comportamento do consumidor.

Porém, para que funcione, o CTA precisa respeitar alguns critérios básicos, como:

  • tamanho: os CTA’s são curtos e diretos;
  • verbo no imperativo: eles devem indicar um comando, como “faça”, “acesse”, “cadastre”, etc.;
  • posição: o CTA precisa estar posicionado em local estratégico;
  • cor destacada: ter uma cor diferenciada em relação aos outros elementos da página;
  • número de CTA’s: ofertar muitas opções diferentes é mais ou menos a mesma coisa que não oferecer nenhuma.

6. Ter uma boa hospedagem

A hospedagem é que permite o armazenamento do seu site e a sua disponibilização na internet para consulta. Ela pode ser:

  • compartilhada: várias empresas compartilham um mesmo servidor padrão;
  • dedicada: onde o seu site fica armazenado num servidor exclusivo, com características especificas para o seu caso.

A opção por cada alternativa depende de suas necessidades de segurança, velocidade e controle. Porém, o fundamental é poder contar com orientação especializada.

7. Usar uma Hello Bar

Um site com grande fluxo de visitantes não tem tanta utilidade se você não tiver como saber quem são eles e como pode contatá-los. Mesmo um site institucional pode ajudar a captar mais leads e melhorar o seu resultado de atração. Essa é a função da Hello Bar.

Ela consiste em um pop-up (caixa sobreposta à página acessada) que aparece para o leitor do seu site e solicita o e-mail dele. Mas atenção! Essa função pode ser incômoda se não for bem utilizada. Se exagerar, pode acabar espantando o visitante.

Ao mesmo tempo, se ela é usada com bom senso, é provável que isso não seja um problema, principalmente para aquele visitante que está realmente interessado na sua empresa.

8. Ser responsivo

Esse tópico foi deixando por último intencionalmente. Afinal, é impossível colocar todos os itens anteriores à prova se a sua página sequer carrega.

A experiência do usuário ao utilizar o seu site conta muito. Por isso, é fundamental que a página responda bem aos comandos, seja fluida e livre de falhas. Lembre-se: quando está em busca de informações na internet, o internauta não quer esperar a página carregar. Ele precisa de respostas rápidas — caso contrário, seguirá a sua busca em outro lugar.

Garantir a responsividade do seu site institucional se relaciona diretamente ao conforto do usuário, à sua experiência e, consequentemente, à imagem do seu negócio. Portanto, fique atento a esse importante item e também aos demais listados neste artigo.

Gostou do post? O que acha de compartilhá-lo em suas redes sociais e contribuir para que mais pessoas tenham acesso a essas informações?

Post Your Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Inscreva-se em nossa Newsletter
Loading
Arquivos
Copyright ©2021. Linksan - Todos os Direitos Reservados