Linksan Agência Web
              
featured-image

Aprenda a como testar o site para garantir seu funcionamento

Poucas coisas são tão importantes na hora de garantir uma presença na internet quanto criar uma página. Mas de nada adianta investir recursos na programação e no design se as coisas não funcionarem muito bem, certo? Por isso, é importante testar o site para saber se tudo está correto.

Afinal, qual o sentido de uma página que não corresponde às expectativas do público?  O site é um cartão de visitas na rede, e os testes garantem que a melhor versão possível esteja no ar.

E aí? Quer saber quais testes são necessários para fazer seu site dar certo? Então continue a leitura com a gente!

1. Uptime e tempo do site no ar

Em linhas gerais, uptime diz ao tempo que um site se mantém no ar. Ou seja, o período disponível em comparação com o período indisponível, podendo dizer muito sobre a qualidade da hospedagem e o desempenho da infraestrutura direcionada a evitar quedas.

O ideal é que o valor de uptime se mantenha acima de 99,9%. O tempo que o site fica fora do ar é chamado de downtime: todo o esforço é direcionado a mantê-lo o menor possível. Algumas ferramentas de monitoramento podem ser úteis na hora de fazer os testes.

Assim, além de garantir qualidade, o bom uptime colabora para uma experiência do usuário mais positiva, contribuindo para uma melhora nas vendas e no ranqueamento da página nos mecanismos de buscas.

2. Carregamento e velocidade

Você já viu que um dos fatores que influência na experiência do usuário é o uptime. No entanto, alguns outros elementos também devem ser levados em conta, como a velocidade de carregamento da página.

Se você tem mais de vinte anos, certamente se lembra do quão frustrante eram as primeiras tentativas de acessar a web por meio da internet discada. Conexões e carregamentos lentos era o padrão naquela época.

Parte dessa frustração ainda existe hoje. Por mais que a velocidade dependa de outros elementos (como plano de internet e hardware do visitante, por exemplo), o site deve ser otimizado ao máximo para evitar lentidões e travamentos.

3. Hospedagem e domínio

Outro ponto importante é o domínio e a hospedagem. Um domínio próprio e confiável permite uma quantidade maior de personalização e controle, além de contribuir para a construção da marca e transmitir mais seriedade.

A hospedagem comporta a infraestrutura que o domínio necessita. É por meio dela que o site se mantém no ar e os recursos são armazenados. Por isso, é importante testar elementos como a infraestrutura e a segurança da hospedagem, além da estabilidade dos servidores.

Além disso, é importante verificar questões relacionadas à segurança da página, principalmente se as compras forem feitas no site. Nessa etapa, análises de riscos e pentests podem ser úteis.

Testar o site, como você pôde ver, é uma das formas de garantir que a experiência do usuário vai ser positiva, tornando o processo de compra mais convidativo. Ou seja, o cliente se sente mais bem assistido ao longo da jornada.

Se você não tem experiência no assunto, o ideal é procurar ajuda especializada para garantir que todos os testes sejam feitos e não deixar nenhum para trás.

Quer deixar sua página nas mãos de quem entende do assunto? Então, entre em contato com a gente!

Inscreva-se em nossa Newsletter
Loading
Arquivos
Copyright ©2021. Linksan - Todos os Direitos Reservados